STF adia julgamento de ex-deputado que atropelou e matou depois de tomar todas

Christiane Yared, mãe do jovem Gilmar Rafael, espera há oito anos por uma resposta da Justiça. O STF decidiu suspender o julgamento que decidiria o destino do ex-deputado Carli Filho. Ele é acusado de dirigir embriagado e de causar um acidente há oito anos que tirou a vida de dois jovens nas ruas de Curitiba.

A análise estava prevista para esta quinta feira (11). Já é a segunda vez que o Supremo decide retirar o caso de pauta. O caso ganhou repercussão nacional.

A família de um dos jovens mortos na tragédia está indignada. Christiane Yared, mãe do jovem Gilmar Rafael, espera há oito anos por uma resposta da Justiça.

“Hoje eu luto pela Justiça para os filhos dos outros. O meu não precisa mais, ele descansa”.

Segundo ela, o Ministério Público Federal ingressou com uma ação pedindo a extinção do julgamento do habeas corpus que tenta protelar a condenação do ex-parlamentar.

“Todos, mas parece que menos a Justiça entendeu que esses recursos só tentam protelar o julgamento de um assassino confesso”, afirmou ela.

Veja também