Secretária de ensino contradiz Bocalom: nada certo para aulas presenciais dia 8 de fevereiro em Rio Branco

Ao contrário do que já anunciou o prefeito Tião Bocalom, a secretaria de ensino de Rio Branco afirmou que não tem nada definido para o retorno das aulas na rede municipal para o próximo dia 8.

“É possível retomar as aulas com segurança, a exemplo do que ocorre Europa e no Japão, por exemplo, onde há aula normal. Infelizmente, só nos países mais pobres estão com essa história de não colocar as crianças nas escola”, havia declarado o prefeito.

A declaração na contramão do que vem afirmando Bocalon foi feita na tarde desta quinta-feira pela própria diretora de ensino da Secretaria Municipal de Educação, Maria Zélia.

“Oito de Fevereiro não é uma data fechada para retorno às aulas. É uma proposta. Então, nós, com certeza estamos abertos para fazemos uma reprogramação”.

A declaração da representante da secretaria Municipal de ensino foi feita após ela se reunir com os diretores das escolas de Rio Branco e perceber a resistência deles para não retomarem as atividades enquanto não houver a vacinação.

Maria Zélia é a primeira pessoa depois da própria secretária no comando do ensino de Rio Branco.

O posicionamento dela coloca o prefeito Tião Bocalon em situação contraditória por já ter afirmado, diversas vezes, que não vai aceitar pressão para adiamento da data já definida por ele para o retorno das atividades na rede pública de ensino da capital acreana.

O Sinteac, sindicato que representa funcionários de escola e professores, se pronunciou contrário ao reinício das aulas presenciais. A presidente Rosana nascimento afirmou que as escolas não têm condições sanitárias para receber alunos e profissionais da educação. Ela defende que nenhum profissional vá trabalhar sem ser vacinado contra a Covid.

Fonte

Veja também