O Congresso se preocupa mais com animais do que com humanos, afirma Bittar

O senador da República, Marcio Bittar (MDB), fez um duro pronunciamento na tribuna do Congresso Nacional, em Brasília, contra os recentes assuntos debatidos no Parlamento, segundo ele, apesar dos altos números anuais de homicídios ocorridos no país, os parlamentares se mostram mais preocupados com animais e o meio ambiente, do que com o fortalecimento da segurança pública.

De acordo com números apresentados pelo senador, 65 mil pessoas morrem por ano no Brasil. Algo surreal, chamado por ele inclusive, de “guerra civil” entre as pessoas. “Nós temos uma pauta da segurança fundamental e eu não observei um dia no senado este ano, que nós tivéssemos debatidos com ênfase e calor, a preocupação de aperfeiçoarmos a nossa legislação brasileira para combatermos essa guerra”, declarou.

“Fica parecendo que o Congresso Nacional se preocupa mais, não que não deva, com animais de estimação do que homens e mulheres que estão morrendo por ano. Já são mais de 1 milhão de assassinatos nos últimos anos”, afirmou Bittar.

O emedebista pontuou outro dado importante. Segundo ele, no Brasil, são mais de 50 milhões de mortes no trânsito. “Somos o quarto país que mais abate vítimas no trânsito, somadas aos homicídios são mais de 100 mil brasileiros que morrem anualmente de morte violenta. Parece que o animal de estimação merece mais tempo no Congresso do que homens e mulheres. Parece que uma árvore vale muito mais do que um brasileiro que mora na Amazônia”, finalizou o parlamentar.

Fonte: ContilNet

Veja também