Polícia identifica criminosos que teriam matado tenente durante assalto

O sistema de segurança do Estado já identificou e liberou as respectivas fotografias dos dois homens acusados pelo assassinato do subtenente reformado da Polícia Miliar Amarildo Carneiro da Costa. O militar foi alvejado a tiros quando chegava em casa, no bairro Xavier Maia, na segunda-feira (03), e agonizou durante dois dias numa UTI do Huerbe (Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco), vindo a óbito na manha desta quarta-feira (05).

Os acusados pelo crime, que estão sendo caçados por um grande efetivo de policiais civis e militares, foram identificados como Douglas Silva Menezes e Diego da Silva, de idade aproximada de no máximo 19 e 24 anos, respectivamente. Douglas, o de 19 anos, é reconhecido pelo apelido de “Lourinho”. É morador da Rua Projetada, no bairro Montanhês, e pertenceria à facção criminosa Comando Vermelho (CV). Tem várias passagens pela polícia.

Diego da Silva, de 24 anos, mora na Rua Manaus, também no Montanhês e também seria do Comando Vermelho. Seu apelido no mundo do crime é “Dieguinho”. A polícia quer saber também quem foi o autor dos disparos ou se os dois criminosos atiraram ao mesmo tempo contra Amarildo.

Os dois já tem passagem pela polícia por porte ilegal de armas e assaltos. Eles teriam tentado tomar arma do policial reformado. Amarildo reagiu, mas foi atingido antes de conseguir destravar a pistola que costuma carregar.

A polícia chegou à identificação dos suspeitos graças ao serviço de inteligência que rastreou os telefones de ambos. Testemunhas também apontaram os dois ao analisarem suas fotografias em poder da polícia.

Fonte: ContilNet

Veja também