Pastor Fernando Dias: 10 anos de compromisso e cuidado com a Igreja Batista Moriá

Escrito por: Ravenna Nogueira

“Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os designou como bispos, para pastorearem a Igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue”. Atos 20:28-31

Um pastor cuidadoso, atencioso e firme quando precisa ser, é assim que os membros da Igreja Batista Moriá definem o seu líder, Pr. Fernando Dias, que no último dia 15 de novembro, completou uma década na Congregação.

Lana Bastos – Membro da Igreja Batista Moriá há 16 anos

“Fernando é um pastor presente, que está sempre disposto a ajudar, não importa dia e nem hora. Ele é diferenciado. Ele ama cuidar de pessoas. Ele é um homem de Deus, escolhido por Deus”, declara Lana, membro da Moriá há 16 anos.

Participativo, Fernando fez da Igreja Moriá sua segunda casa, segunda família. Flávia Dias, esposa do pastor Fernando e pastora na Moriá, diz que seu esposo ama a Igreja e cuida dos irmãos como filhos. “Ele não mede esforços para cuidar, para proteger, para ajudar, para estar perto dos irmãos que precisam”.

Considerado firme e direto, o pastor Fernando diz que se tornou mais tranquilo. “Dez anos me mudaram muito. Me tornei mais flexível. A Igreja não é minha, ela não pode ter a minha cara. Eu não posso fazer o que quero. Deus é meu patrão”.

Pr. Rogério Correia – Amigo

Outra característica muito marcante do pastor é sua jovialidade. “O pastor Fernando é antenado, tecnológico, está sempre ligado em tudo. É intenso, prático, correto, valoroso, um profeta”, descreve o Pr. Rogério.

Rogério acredita que Deus usou o Fernando para organizar a Moriá. “Houveram mudanças físicas e espirituais naquele lugar”.

Muitas mudanças físicas aconteceram. Fizeram a cozinha, o muro, o pátio, melhoraram a aparelhagem de som, colocaram ar-condicionado e por último trocaram todo o piso da Igreja.

Eliane Lopes – Membro da Igreja Batista Moriá há 24 anos

“Pastor Fernando desafiou a Igreja em campanhas que aos nossos olhos eram impossíveis, mas ele é um homem de fé e podemos, através dele, experimentar as bênçãos do senhor para a nossa Igreja e nossas vidas”, ressalta Eliane Lopes, membro da Igreja há 24 anos.

Ela fala ainda das mudanças espirituais. “Com a chegada do Fernando, pessoas que não tinham compromisso, passaram a ter. Pessoas que frequentavam, esporadicamente, os cultos, passaram a compreender a importância de ter fidelidade com Deus”.

 

Escolhido

Natural do Rio de Janeiro (RJ), o psicólogo e teólogo Fernando veio para o Acre em 2010. Logo, Flávia que é nutricionista logo começou a atuar na sua área e ele tomou posse como pastor na Igreja Batista Moriá.

“Cheguei em agosto e no final de setembro já fiz alguns cultos na Igreja e no dia 15 de novembro tomei posse como pastor”, declara Fernando.

Fernando foi enviado pela Convenção Batista, para realizarem cultos e atividades durante um período e, a partir daí, após oração e condução de uma comissão a ser escolhida, receber a direção de Deus para a chegada de um novo pastor para a Igreja.

“Primeiramente, ele foi escolhido por Deus, depois algumas pessoas foram usadas para fazer parte da comissão pastoral e escolhê-lo. Mas, na verdade, na primeira pregação dele já foi amor à primeira vista. Ele conquistou todos os presentes no culto”, explica Eliane.

A Igreja encontrava-se dividida e sem pastor. Muitos irmãos não tinham compromisso e muitos pastores não queriam pastorear a Moriá. “Fernando é um grande pastor. Eu conheço a Moriá há muitos anos. Ela não tinha estrutura de Igreja. O pastor Fernando transformou a Moriá em Igreja. Hoje, ela possui liderança”, declara o Pr. Rogério.

Passada uma década, os membros da Igreja não conseguem enxergar a Igreja sem o pastor. “Eu não imagino a Moriá sem o Pr. Fernando. Às vezes, ele comenta que no ano seguinte pode não estar mais na Igreja e já fica aquela sensação ruim. Ele trouxe vida para a nossa Congregação”, diz Lana.

Pastor Fernando também não se vê longe do Acre, distante da Moriá. “Eu só vou embora daqui por um chamado de Deus. Eu não me vejo em outro lugar, não me vejo pastoreando outras pessoas. Posso até não ser mais o pastor daqui, mas me vejo sentado no banco, congregando nessa Igreja, convivendo com essas pessoas que amo”.

 

Família

Fernando e Flávia possuem duas filhas, Fernanda Dias, 9 anos, e Helena Dias, 2 anos, ambas acreanas. Como casal são exemplos para a Igreja. “Eles vivem o que pregam e nos ensinam com exemplos”, declara Lana.

Fernanda Dias, filha do Pastor Fernando

Começaram a namorar por telefone, ele no Rio de Janeiro (RJ), ela em Goiânia (GO), porque amigos acreditavam que eles precisavam se conhecer por terem os mesmos propósitos.

Eles só queriam namorar com a pessoa com a qual fossem casar. Namoramos por telefone, porém nos encontramos algumas vezes durante 1 ano e 2 meses de namoro até o casamento. Os dois estão juntos há 15 anos.

“Eu amo e admiro meu marido. Eu sempre pedi alguém que amasse mais a Deus do que a mim, pois eu sabia que esse seria um excelente marido e pai dos meus filhos e assim Deus me deu”, relata Flávia.

A filha mais velha, Fernanda relata que Fernando tem a vida muito corrida, com os afazeres da Igreja e do trabalho, mas que se esforça para ser presente e consegue. “Ele é um pai dedicado, amoroso, que me ajuda a fazer as coisas mesmo com o pouco tempo que ele tem. Ele é um pai tranquilo, mas firme”.

Pastor Rogério diz que Fernando zela pela família e se coloca como escudo para protegê-la. “Ele é um homem de família. Eu e minha esposa o admiramos, fizemos uma aliança e o temos como exemplo”.

Culto presencial

Domingo, 15, foi um dia especial para a Igreja. Além do aniversário do pastor Fernando na Igreja, foi o primeiro culto presencial da Igreja, após o fechamento da Igreja por conta da pandemia do coronavírus.

Desde abril, a Igreja precisou fechar fisicamente. Os cultos passaram a acontecer pelas redes sociais da Igreja. Os grupos de oração foram realizados, através de chamadas de vídeo pelo whatsapp.

Mesmo com todas as restrições e seguindo os protocolos de segurança, o pastor Fernando se fez presente na vida dos irmãos. Continuou em contato por telefone, pelo whatsapp e, quando necessário, pessoalmente.

Mas, neste domingo, o culto foi presencial e celebrou o aniversário do pastor na Igreja. O pastor Fernando ministrou a palavra com o tema “O pastor que eu quero ter” e ao final alguns irmãos aproveitaram para homenageá-lo.

“Eu não imagino a Igreja Moriá sem o pastor Fernando e não imagino a minha família sem o pastor Fernando nas nossas vidas. Ele é mais que um pastor, é um pai. Me ama como filha e me aconselha como pai”, declarou Lana.

Com capacidade reduzida, como exigem os protocolos, o cultos acontecem aos domingos, às 18h, e às quintas-feiras, às 19h30, na Travessa Cacoal, n° 67, Bairro Pista, Sobral.

Culto de 10 anos de Moriá. Confira:

.

Veja também