Fraude? Candidatos a delegado e escrivão que deveriam fazer prova em CZS prestam concurso em Rio Branco

Três candidatos a policiais civis que deveriam fazer as provas numa escola de Cruzeiro do Sul teriam realizado o exame na sala 69 da Uninorte, em Rio Branco. O edital do concurso é claro ao afirmar que “não haverá aplicação de provas em datas e locais pré-determinados, sendo responsabilidade do candidato chegar ao local das provas”. A denúncia foi feita na rede social Facebook pelo concorrente a uma das vagas, Kennedy Barbosa. Os candidatos envolvidos, dois para delegado e um para escrivão, teriam perdido o vôo, são de outros estados mas já estavam em Rio Branco no último domingo, data do concurso.
Em áudio que está viralizando na Internet, especialmente nos grupos de Whatsapp, uma candidata do Nordeste que estava em Rio Branco desde a sexta-feira confirma o que chamou de “possível fraude”. Ela está acionando a Ouvidoria da Polícia Civil do Acre e o Ministério Público. “O coordenador das provas me disse apenas que esses cidadãos haviam perder o vôo e em Cruzeiro. Oi? Que privilégio é esse? Foi assim em Goiás, quando descobriu-se que haviam comprado o gabarito das provas”, compara a candidata.
A reportagem enviou email á banca responsável pelo concurso, mas não obteve resposta

Veja também