Festa PVT é marcada por destruição do gramado, denúncia de estupro e brigas no palco

Uma das festas da virada de ano em Rio Branco, ocorrida no estádio Florestão, foi alvo de críticas por ter deixado o gramado do estádio da Federação Acreana de Futebol destruído. Além da destruição do gramado, o evento recebeu crítica quanto a sonorização e organização.

Cerca de 6 mil pessoas participaram do Réveillon PVT, realizado na noite do dia 31 para a virada o dia 1 de janeiro.

Acreanos usaram as redes sociais para denunciar até uma tentativa de estupro no estacionamento do evento.

“Um cara tentou estuprar uma menina no estacionamento da PVT. Ver todo mundo correndo atrás dele depois e ele ainda conseguir fugir me dá um ódio (sic)”, escreveu uma jovem nas redes sociais.

Outros reclamaram da sonorização do evento: “Muita lama, queda de som, os dj’s entrou em um pau de peia no meio do palco (sic)”, escreveu outro participante.

A organização da PVT assumiu os erros ocorridos e se disse solidária com o público. “(…) assumindo qualquer responsabilidade pelos fatos atípicos que ocorreram sob a alçada de intervenção da organização”. Segundo a equipe, houve “eventos que fugiram do nosso controle prejudicaram a execução do que foi planejado e, consequentemente, o produto fina entregue a vocês”, escreveu.

Fonte: Folha do Acre

Veja também