Quem usa mais emojis faz mais sexo, apontam pesquisas

Você é uma daquelas pessoas que não sabem conversar no WhatsApp sem mandar emojis ? Se a resposta for sim, temos uma boa notícia. Segundo duas pesquisas feitas por cientistas do The Kinsey Institute e Lake Forest College, ambos dos Estados Unidos, quem usa mais esta ferramenta tem mais probabilidade de ter encontros sexuais.

Os estudos concluíram que o uso das carinhas – os emojis – promove a chance de estabelecer um contato mais íntimo entre as pessoas. Com isso, cria-se um vínculo para que haja química para o sexo .

Para chegarem a esta conclusão, os pesquisadores fizeram um levantamento com 5.327 solteiros com idade entre 18 e 94 anos. O outro estudo foi feito através de um questionário online com 275 adultos de 18 a 71 anos. Ambos foram feitos com públicos de diversas etnias e orientações sexuais, mas com uma maioria de brancos e héteros.

Resultados dos emojis

A primeira pesquisa apontou que 67% das pessoas nunca ou quase nunca usavam os emojis com potenciais parceiros e 33,5% usavam a ferramenta com certa frequência. A partir daí, o segundo grupo mostrou ter mais sucesso ao convencer parceiros a ir a um primeiro encontro, além de ter uma vida sexual mais ativa no ano anterior às respostas.

Os resultados do questionário online também seguiram a mesma linha da conclusão do primeiro estudo. Nele, 97% dos entrevistados mostraram maior propensão a usar emojis. Novamente, este público mostrou maiores taxas de sucesso para um segundo encontro, levando a uma maior probabilidade de encontros sexuais.

Os pesquisadores afirmam que a relação entre as carinhas e as conversas é o estreitamento da comunicação nas redes sociais, que gera uma maior afeição. No entanto, os estudos também consideraram que o uso de emojis pode indicar apenas um comportamento comum de pessoas que já conversam de forma afetuosa.

Isso leva a concluir, então, que a ferramenta não é necessariamente a causa para o sucesso na relação. Na realidade, esta seria apenas uma das peças que levam a isso quando se trata de conversas em redes sociais.

Veja também