Justin Bieber fala sobre uso de drogas e o peso da fama em entrevista

O cantor pop Justin Bieber falou sobre a “montanha-russa” de emoções que viveu ao passar de ídolo adolescente para “a pessoa mais ridicularizada, julgada e odiada do mundo”.

Num longo texto publicado neste fim de semana no Instagram, onde conta com 118 milhões de seguidores, o fenômeno pop de 25 anos refletiu sobre como o estrelato no início da adolescência o levou à depressão e à falta de humildade, e em seguida ao abuso de drogas e ao “ressentimento e falta de respeito pelas mulheres, e a raiva”.

“Me afastei de todos que me amavam e me escondi atrás da pele da pessoa que me tornei”, escreveu.

“Todos faziam tudo por mim, então eu nunca aprendi o básico da responsabilidade”, confessou Bieber, afirmando que aos 18 anos não tinha “habilidades do mundo real “, apesar de ter” milhões de dólares e acesso ao que queria”.

Bieber interrompeu abruptamente sua turnê de 2017 e disse que precisava resolver “inseguranças” antes de retornar ao trabalho.

Isso aconteceu quando ele se tornou mais conhecido por seus deslizes e atitudes controversas do que por sua música, incluindo bater acidentalmente em um fotógrafo com seu carro.

A estrela também enfrentou problemas legais devido a incidentes que incluíam dirigir em alta velocidade em um carro esportivo por Miami e jogar ovos na casa de um vizinho.

Nesse post introspectivo, Bieber afirmou que seu casamento com a modelo Hailey Baldwin, o apoio de seus amigos e a fé o ajudaram a recuperar sua vida.

“Felizmente, Deus me abençoou com pessoas extraordinárias que me amam por quem eu sou”, afirmou. “Tudo isso para dizer que, mesmo que as possibilidades estejam contra você, continue lutando”.

Veja também