Estudantes e professores fazem manifestação contra bloqueios e “privatização” da Ufac

Acadêmicos e docentes da Universidade Federal do Acre (Ufac),aderiram ato nacional e realizam, desde as primeiras horas desta terça-feira (13), um ato contra o bloqueio de 30% e o programa Future-se do governo federal. Segundo eles, o programa é o primeiro passo para a privatização do ensino público no Brasil.

De acordo com a acadêmica de letras, Amanda Dornelles, além do bloqueio de 30% para as universidades públicas, o governo desviou R$ 15 milhões da Ufac, o que compromete o funcionamento da universidade durante o restante do ano. “A tendência é que a Ufac funcione por poucos dias, ou se busca soluções ou a faculdade vai fechar”, declarou.

Já Sávio Maia, presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Acre (Adufac), explicou que a categoria é contra dois pontos: os cortes e o Future-se, que é um projeto que apresenta reestruturação, mas que veio para promover a privatização. “O programa prevê desde a venda do patrimônio público, como também várias irregularidades inconstitucionais, como por exemplo, acabar com a autonomia universitária”, explicou Maia.

A manifestação terá continuidade na tarde desta terça, na Praça da Revolução, no Centro de Rio Branco, desta vez, estarão mais movimentos sociais envolvidos na causa.

Fonte: ContilNet

Veja também