Bolivianos fecham a fronteira com Acre em manifesto contra eleição de Evo Morales

Bolivianos revoltados com o resultado das últimas eleições, ocorrida no dia 20 de outubro, que colocam o atual presidente Evo Morales com um novo mandato, interditaram na noite dessa terça-feira, 6, as duas pontes que dão acesso a Cobija (BO) no lado brasileiro, nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia.

O fechamento das pontes por parte dos manifestantes é devido a suspeita de fraude no processo eleitoral presidencial na Bolívia. Vídeos publicados nas redes sociais mostram os protestantes falando em “ditadura” no lado boliviano.

A polícia foi acionada e conteve o manifesto, tanto no lado brasileiro, quanto no lado boliviano. Morales está prestes a angariar o quarto mandato consecutivo, mesmo após um plebiscito, em 2016, ter votado em maioria para a não reeleição de Evo.

Fonte: Ac 24 horas

Veja também